Search

Recortes de imprensa

Posted on October 09, 2014 | 0 comments

Rosa Pomar e a Retrosaria em destaque no artigo sobre tricot da revista Máxima deste mês:

"Rosa Pomar, 40 anos, empresária, proprietária da Retrosaria, uma das lojas de lãs mais referenciadas pelos tricoteiros portugueses, simboliza, em 2014, a mulher culta e cosmopolita que faz tricô desde os oito anos. A mãe e a avó já tricotavam. Foi com uma e outra que aprendeu a técnica e o gosto. Avó, mãe e neta são licenciadas. Em casa de Rosa Pomar nunca existiu o "estigma" social do tricô. (...) Rosa anda pelo país à procura da melhor técnica, da melhor lã e da especificidade da cultura do tricô em Portugal. Publicou um livro, Malhas Portuguesas - História e Prática do Tricot em Portugal, tem um blogue desde 2001 (aervilhacorderosa.com) e na Rua do Loreto, em Lisboa, a Retrosaria funciona como um lugar de socialização dos apaixonados desta técnica. (...) Hoje em dia quase todos os Sábados há workshops na Retrosaria e, não raro, aparecem na loja pessoas apenas para partilharem os trabalhos que têm em mãos ou, simplesmente, conversar."

Ana Paula Lemos, "Tricô: do fio à meada", Máxima, Outubro 2014, pp. 70-71.

O workshop de Iniciação ao Bordado da Joana Caetano narrado por Ágata Xavier para a revista Sábado:

"Éramos sete alunas e uma professora na pequena sala dedicada ao ensino de lavores - tricô, croché, costura e bordado - que existe numa loja de Lisboa chamada Retrosaria. Em cima da mesa estavam vários novelos de fio (ideal para bordar), agulhas, livros e mostruários com exemplos de trabalhos feitos pela professora Joana Caetano e não só. (...) Os resultados finais costumam ser muito bonitos, mesmo quando se pega na agulha pela primeira vez. A professora tem muita paciência para a ansiedade normal das alunas, que querem ver o resultado concluído depressa e bem."

Ágata Xavier, "Passámos um camelo pelo buraco da agulha", Tentações (Sábado), 2 a 8 de Outubro 2014, p. 3.

Tags: press
Previous Next

Comments

 

Leave a reply

This blog is moderated, your comment will need to be approved before it is shown.

Scroll to top